Full width home advertisement

Segurança Pública

Armamento e Tiro

Saúde

Ocorrências

Post Page Advertisement [Top]

Armamento e Tiro: Cano para baixo ou cano para cima?


No fim do século XIX a mobilidade passou por uma revolução, a invenção do automóvel substitui o cavalo gradualmente, porém não antes do automóvel sofrer duras críticas quanto a sua efetividade, emprego e vantagens sobre o cavalo.

Chegamos ao século XXI, onde alguns instrutores e operadores ainda tecem críticas às técnicas modernas de forma a justificar o emprego daquelas utilizadas no século passado, baseados puramente em sua opinião pessoal e confrontando evidências científicas como movimento motor, biomecânica e aspectos relacionados ao manuseio inteligente das armas de fogo, sem contar as melhores práticas que escrevem a Doutrina das tropas mais efetivas do mundo.

Falar de canos para baixo ou canos para cima nos faz classificar as posições táticas das armas em duas espécies distintas: Posições de Controle de Cano e Posições de Pronto Emprego. Eu ainda tenho duas outras classificações para acrescentar, mas este é um tema para outro artigo ou nas explanações feitas nas linhas da ESPERANDIO TACTICAL CONCEPT. 


POSIÇÕES DE CONTROLE DE CANO visam manter o cano da arma apontado para uma direção segura. Você pode optar por apontar ele na direção do solo(Posição Sul) ou para o alto(Posição Guarda Alta – High Port e Temple Index). Neste caso a maior preocupação do operador é manter a arma numa posição segura sem varrer qualquer parte do seu corpo ou na direção de outra pessoa. Não há preocupação com o emprego imediato da arma, mas em evidenciar a segurança e disciplina do cano.

POSIÇÕES DE PRONTO EMPREGO visam o emprego imediato da arma ou numa melhor definição o emprego mais efetivo da arma, de maneira a colocá-la de forma mais rápida com a menor quantidade de movimentos na direção da ameaça e em condições de realizar disparos, se você contar mais de dois movimentos então não temos pronto emprego.  Lembre-se que não estamos evidenciando a segurança na direção do cano, não há disciplina quanto a isto, mas mantendo o dedo fora gatilho seu manuseio se mantém seguro. Pertencem a esta classificação: Posição “2”(Close Retetion Position), posição “3”(High Compressed Ready Position), Pronto Alto(High Ready Position) e Pronto Baixo(Low Ready Position). 


Sabendo da classificação básica quanto as POSIÇÕES TÁTICAS DA ARMA podemos entrar no cerne da questão. Não está em discussão argumentos baseados em “alguém falou”, “usam há muito tempo”, “sempre foi assim”, “está na doutrina da minha instituição” e argumentos similares.

Três pontos que você deveria considerar: 

Não é por que disseram que realmente esteja certo (ninguém é dono da verdade, ainda que a Comunidade do Tiro esteja cheio de “Falsos Profetas” e “Nadadores de Chuveiro”) que esteja certo!;

Você não tem compromisso com o fracasso, mas em ser o mais rápido, mais efetivo e ser o vencedor de um confronto armado. Você prometeu que voltaria para casa ao final do dia e existem pessoas que você ama aguardando que essa promessa seja cumprida! Esqueça os DOGMAS e quebre PARADIGMAS, isso é fundamental para a sua SOBREVIVÊNCIA e o seu processo EVOLUTIVO!

Evidências científicas e melhores práticas comprovam o quanto algo realmente funciona, no entanto, adaptar e contextualizar é o fator mais importante na implementação de TTPs (Técnicas, Táticas e Protocolos).

O comparativo entre CANO PARA O ALTO e CANO PARA BAIXO pode ser elencado em dois pontos fundamentais: CONSCIÊNCIA SITUACIONAL e TEMPO DE MOVIMENTO. Seus olhos seguem a sua arma como um cachorro segue um Frisbee, então manter a arma apontada para baixo te coloca num processo inconsciente de manter seus olhos direcionados para arma. Isto acontece por que a arma garante a sua sobrevivência e a coloca no topo da lista de prioridades do seu cérebro, então é justo que ele fique atento a ela. Mas se os olhos seguem a arma, quem cuida do ambiente? Esse é o ponto em questão! A expressão “cabeça alta e olhos altos” garante que você mantenha a CONSCIÊNCIA SITUACIONAL do ambiente, garantindo uma leitura do cenário e se antecipando às mudanças que ocorram nele. Repare policiais, militares, seguranças e atiradores com suas armas apontadas para baixo, em particular na Posição Sul ou Pronto Baixo, fica muito perceptível que suas cabeças ou olhos (na maioria das vezes) estão direcionados para baixo ou focando a arma de tempos em tempos.


Se abordarmos o TEMPO DE MOVIMENTO você irá perceber que colocar a arma partindo de uma posição de Pronto Alto te dará uma velocidade de aquisição muito maior que trazendo ela de baixo para cima, especialmente nas armas longas. Outro ponto importante é o fato da sua percepção estar no ambiente e que um disparo negligente contra o solo é muito mais perigoso que um disparo para o alto… lembre-se que pessoas não voam. Se falamos em Pronto Emprego buscamos eficiência com a Lei de Economia de Movimento, um ou nenhum movimento para colocar a arma na linha de disparo contra a ameaça. Porém, no caso de falarmos de Posição de Segurança isso não se aplica.  Vale lembrar que cano para baixo pode varrer as suas pernas, partes do seu corpo ou de outra pessoa muito próxima a você(principalmente quando você está enquadrado numa coluna tática), enquanto um cano direcionado para cima na Posição de Controle de Cano não deveria varrer nenhuma parte do seu corpo ou terceiros incluindo a cabeça.

Descendo uma escada pode fazer você apontar o cano para baixo, uma varredura de comodo te faz olhar por cima da arma enquanto a coloca numa Posição “3,5”. Frente ao que foi explanado agora, não há técnica absoluta mas uma demanda imposta pela situação, domine as técnicas e saiba elencar os prós e contras de cada uma delas, sempre lembrando que ao escolher uma em detrimento da outra você abre mão das vantagens da técnica preterida. Podemos concluir que implementar uma técnica está relacionado ao cenário e a situação tática, então use aquilo de funciona para você e não algo que disseram que funciona.

MARCELO ESPERANDIO é Policial Civil na Unidade de Operações Aéreas de Santa Catarina e possui formação em Unidades como a CORE PCERJ, Grupo TIGRE PCPR, HRT FBI EUA dentre outras unidades do Brasil e EUA. Seu propósito é levar Atiradores, Instrutores e Policiais ao próximo nível, treinar os melhores para que possam garantir a sua segurança e da sua Família.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by AZUL MARINHO NEWS