Full width home advertisement

Segurança Pública

Armamento e Tiro

Saúde

Ocorrências

Post Page Advertisement [Top]

Violência contra a mulher cresce 50% na Pandemia. Veja os dados 


O Instituto Maria da Penha (IMP) fez uma campanha para alertar sobre a violência doméstica durante a quarentena, que aumentou até 50% em alguns estados brasileiros. De acordo com dados da Defensoria Pública do Estado do Ceará, por exemplo, cerca de 90% dos casos de violência contra a mulher atendidos pelo órgão aconteceram na casa da vítima durante o período de isolamento social.

No vídeo da campanha, uma reunião matinal da empresa via chamada de vídeo é interrompida após uma das funcionárias, Carla, confidenciar para a colega de trabalho Mariana que foi agredida fisicamente pelo companheiro. Dez minutos após pedir socorro de Mariana, Carla recebe uma ligação e avisa ao companheiro a chegada de uma encomenda para ele. É nesse momento que Mariana aproveita e grita: “Tranca, tranca! Amiga, já tranca, não perde tempo! Tranca tudo! A polícia chegou?”. Veja o vídeo completo no final da matéria.

A realidade de Carla é a mesma de diversas mulheres no Brasil e no mundo que se viram confinadas com seus agressores como medida de prevenção contra a Covid-19. “A violência doméstica é uma pandemia dentro da pandemia”, analisou a superintendente Geral do Instituto Maria da Penha, Conceição de Maria, em entrevista à Rádio O POVO/CBN nessa quarta-feira, 13. 

Segundo ela, o aumento dos casos de violência doméstica tem fundamento em diversos fatores: "Esse convívio entre as famílias por muito tempo gera mais conflito, o uso exacerbado de álcool ou droga, problemas financeiros", exemplifica. Ela acrescenta, no entanto, que o álcool, droga ou crise financeira "não transformam ninguém em agressor". "Essa atitude agressora já existia e está sendo potencializada por essas questões", reforça.

Vítimas e testemunhas podem denunciar casos de violência doméstica no número 180. Em casos de emergência, como quando a agressão está acontecendo, ligue 190. Após intervenção, os agentes de segurança irão orientar vítimas e testemunhas sobre os próximos passos de denúncia.

O Povo Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by AZUL MARINHO NEWS